Eventos,  Todas

Salão do Móvel de Milão 2023 em uma nova fase

Salão do Móvel de Milão 2023 – Salone del Mobile Milano, feira referência internacional em mobiliário e design – será a 61ª edição. Sempre realizada na Fiera Milano Rho, este ano o evento ocorre de 18 a 23 de abril, mostrando seus móveis “bonitos” e “bem-feitos” ao maior palco internacional do design de móveis.

O retorno do Salão do Móvel de Milão 2023 é, por si só, algo excepcional, não só pela qualidade das propostas e das empresas participantes, mas também pela aceleração do processo de transformação e evolução da feira.

O evento, testemunha de uma extraordinária curiosidade, vontade e abertura à comparação, além de enorme vontade e capacidade de melhorar, inovando fórmulas consolidadas, também se autoavalia, como pode ser visto na conferência de imprensa promovida hoje.

Ao longo dos recentes difíceis anos, muita reflexão, pesquisa e questionamento sobre o futuro das feiras foram feitas e levaram a uma revisão concreta do formato expositivo de forma a poder continuar a gerar valor para toda a comunidade do design.

Desse modo, o Salão do Móvel de Milão 2023 terá três grandes novidades: piso único de exposição, com os expositores dos pavilhões superiores (8-12, 16-20) a deslocarem-se para os inferiores, simplificando, melhorando e potenciando a acessibilidade e a experiência do visitante.

Outra é o novo layout do Euroluce, que em vez de ser centrado no estande agora é focado nas pessoas e na fluência do evento, com um caminho em forma de loop inteligente, acessível e melhor conectado.

Por fim, mas não menos importante, o componente cultural será integrado nos espaços da bienal de iluminação, com conteúdos interdisciplinares e experienciais que vão da arquitetura à arte, com exposições, palestras, workshops e instalações específicas.

Salão do Móvel de Milão 2023

Maria Porro, presidente do Salone del Mobile.Milano, disse na coletiva de imprensa que uma das características do Salone del Mobile é sua capacidade de evoluir para responder aos desafios mais urgentes da vida contemporânea.

Fizemos isso em 2021, quando inventamos o Supersalone, o primeiro evento global após os anos realmente difíceis da pandemia, e com a edição de junho passado, quando voltamos ao formato tradicional, abordando a sustentabilidade, e isso continuamos a fazer para a edição de 2023”, afirmou.

A ideia de simplesmente voltar a abril, tradicional ponto do calendário, depois de três anos, como se nada tivesse acontecido, era impensável. “Trabalhamos para dar forma às sugestões e visões que surgiram nos últimos anos, com base em algumas perguntas simples: qual é o novo papel do Salone? Como e por onde começar a redesenhar sua evolução? Ouvimos as necessidades de quem faz e vivencia o Salone, expositores e visitantes, realizando mais de 2,3 mil entrevistas e grupos de trabalho temáticos”, conta e continua: “Isso impulsionou a ideia de uma exposição em um único nível para facilitar os fluxos e adotamos uma abordagem quase “urbanística” no design interno dos pavilhões”.

Sobre o Euroluce: “Seguindo o exemplo da Euroluce, a bienal dedicada ao mundo da iluminação – que mudou tão acentuadamente nos últimos anos – redesenhamos o caminho, integrando os espaços para empresas com conteúdos culturais interdisciplinares ligados à relação entre luz, arquitetura, arte e ciência. Uma metamorfose que provavelmente interessará ao Salone como um todo, voltada para ajudar a redesenhar o modelo da feira”, definiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

25 − 15 =